Procurando artigos em "Institucional"
dez
5

Sinalizze é destaque na revista Grandes Formatos

Leia Matéria no link abaixo sobre equipamentos de nossa empresa. Altíssima resolução.

http://issuu.com/grandesformatos/docs/gfonline-ed73

Agradecimento a toda equipe sinalizze

 

 

ago
20

Caixa Cultural – Flavio Damm

Exposição Caixa Cultural – Flavio Damm –  Plotagens Executadas por Sinalizze

 

ago
18

Decore Italinea – Plotagens Decorativas

Plotagens Decore Italinea

 

 

 

 

Cliente: Decore Italinea Lojas Tingui e tapajós
Execução: sinalizze.com.br

ago
18

Gava Móveis Planejados

Personalização de frota Loja Curitiba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cliente: Gava Móveis Planejados
Execução: sinalizze.com.br

ago
13

Envelopamento Fiorino Tintatec Curitiba

Envelopamento Fiorino Tintatec Curitiba

abr
22

Adesivos perfurados para a Agência Sabra em Curitiba

Mais um trabalho finalizado pela nossa equipe: Foram instalados adesivos perfurados nos vidros, impessos em alta resolução, ficou surpreendente! Veja as fotos!

 

     

Gostou e quer também??? acesse www.sinalizze.com.br e entre em contato.

mar
20

O que são cores Pantone

Após falar sobre o sistema de cores CMYK, tá na hora de falar um pouco sobre essa tal escala de cores Pantone. Entenda o que é, por que a Pantone é tão famosa e por que é tão utilizada na indústria gráfica.

O Pantone, ao contrário do que muitos pensam, na verdade é uma empresa e não marca de tinta. Fundada em 1962 em New Jersey, Estados Unidos, a Pantone Inc. é famosa pela “Escala de Cores Pantone” (“Pantone Matching System” ou PMS), um sistema de cor utilizado em uma variedade de indústrias especialmente a indústria gráfica, além de ocasionalmente na indústria têxtil, de tintas e plásticos.

Enquanto o processo CMYK é o método padrão para impressão da maioria dos materiais do mundo, o sistema Pantone é baseado em uma mistura específica de pigmentos para se criar novas cores. O sistema Pantone também permite que cores especiais sejam impressas, tais como as cores metálicas e fluorescentes.


Pantone é uma empresa, e não marca de tinta

Mas por que a Pantone tornou-se sinônimo de cor? Simples, há mais de quarenta anos a indústria americana de tintas Pantone desenvolveu um sistema numérico de cores de tintas e conseguiu manter uma alta regularidade e padrão na produção destas. Assim, sem nomes regionais ou de aplicação restrita, tornou-se muito mais confiável falar-se em números, que, não são ou estão sujeitos a subjetividade humana do que em nomes, os quais variam e denominam diferentes coisas de lugar para lugar.

Enquanto que a maior parte das cores do sistema Pantone esteja além da gama de cores reproduzíveis pelo CMYK, as que podem ser simuladas pelo sistema de quatro cores (CMYK) são marcadas como tais nas guias da empresa.

São basicamente dois os tipos de produtos desenvolvidos pela empresa, sem contarmos os softwares e equipamentos: os leques ou escalas e as amostras destacáveis. Os leques/escalas são guias de referência rápida que trazem o número da cor e como obtê-la através do método de impressão CMYK, tendo como grande diferencial sua portabilidade e fácil manuseio. Já as amostras destacáveis são derivadas destas escalas e tem por objetivo a comunicação precisa e inequívoca da cor bem como a montagem da identificação visual da empresa/cliente.

É importante lembrar que estes produtos, além de serem guias práticos para formulação e obtenção de cores também são utilizados, na grande maioria das vezes, como referência em áreas anexas e correlatas a outras que a utilização de forma direta. Uma vez de posse da escala e do número que seu cliente especifica, o fornecedor pode identificar corretamente a cor desejada e desenvolver mecanismos para obtê-la.

Entretanto, muitas vezes o processo ocorre de forma equivocada e inversa, onde o usuário desenvolve seu trabalho no computador e lá escolhe a cor desejada, sem levar em conta que, o que está sendo visualizado são luzes cuja gama de possibilidade é infinitamente maior do que as possibilidades de impressão gráfica.

Muitas vezes, com seus monitores e impressoras descalibrados, ao apresentar e vender sua idéia ao cliente mostrando-a no monitor ou impressa através destas impressoras, estes profissionais irão se deparar com um resultado nada agradável, pois irão se utilizar da numeração Pantone obtida no software usado, da referência do monitor ou impressora descalibrados, e de gráficas que muitas vezes não utilizam tintas de qualidade para imprimir seus trabalhos. O final da história todos conhecemos: insatisfação geral – trabalhos devolvidos, prejuízos para todos e adjetivos ou qualificações desfavoráveis.

Para uma correta utilização dos produtos Pantone, tanto criadores, gráficos, designers, engenheiros de produtos e outros, devem primeiramente escolher a cor que desejam em suas escalas atualizadas. Uma vez escolhida, a cor deve ser aplicada e tratada independente do resultado visualizado na tela ou na impressora de “escritório”. Ao se mandar o trabalho para o fotolito ou diretamente para a gráfica, informe a cor utilizada ou os valores CMYK que deseja obter como resultado.

Uma cor Pantone pode ser facilmente identificado usando-se um onta-fio ou uma lupa. Ao contrário do sistema CMYK, não haverá retícula visível e a cor será chapada.

Fonte: http://design.blog.br
www.sinalizze.com.br

 

 

 

mar
20

O que é CMYK e pra que serve?

As quatro letras CMYK são as mais importantes no mundo do design gráfico e impressão em geral. Essas letras representam o sistema de impressão atual e todo designer deve saber o que significa.

CMYK é a abreviação para as cores ciano, magenta, amarelo e preto. O termo advêm do inglês “Cyan“, “Magenta“, “Yellow” e “Key” (ou “chave”).

O acrônimo CMYK têm a letra “K” no final em vez de “B” (para “black“) por dois motivos: um deles é por causa que, no passado a chapa que continha a cor preta era chama de “key plate” ou “chapa chave” pois era geralmente a chapa com maior detalhe artístico ou “informações chave”. O segundo motivo é para que seja evitado a confusão com o outro modelo de cor popular – o RGB. RGB significa “Red, Green, Blue” (vermelho, verde, azul) e é como monitores e TVs representam a cor. E embora o termo “key” não seja mais usado hoje em dia, para evitar confusão com a letra “B” do RGB, o acrônimo CMYK continuou inalterado.

Embora as cores ciano, magenta e amarelo quando misturadas formam o preto, esse preto é tido como “insatisfatório” e “imprático em certas ocasiões”. Estas ocasiões ocorrem quando existe uma predominância de preto na imagem, e as três cores juntas podem enrugar o papel (por excesso de líquido) atrasando a secagem, Além do mais, utilizar tinta preta é menos caro do que utilizar 100% de cada uma das 3 cores.

***Um impresso visto de perto. Note as retículas com as 4 cores.

O sistema CMYK é usado na impressão em cores com tinta, ocultando certas cores quando impresso em um fundo branco (ou seja, absorvendo ondas de luz particulares). Este modelo chama-se subrativo pois a tinta “subtrai” luminosidade do branco. A combinação das quatro cores do CMYK podem reproduzir toda a principal gama de cores do espectro visível, porém não todas as cores existentes do mundo (embora o sistema CMYK possa imprimir milhões de cores diferentes).

Identificar a escala CMYK em um impresso pode ser feito com uma lupa ou um conta-fio. Caso o impresso seja feito de pequenas retículas das quatro cores, geralmente dispostas em ângulos padrões, pode se ter certeza que foi impresso em CMYK.

Os “pontos de cores CMYK” que aparecem nas imagens têm ângulos definidos, e formam um padrão. Dependendo de quantas cores são usadas e da preferência do operador da máquina, geralmente os “pontos” são impressos em um dos ângulos definidos:

Ângulos nos quais as cores podem ser impressas

Esses “pontos”, quando vistos pelos olhos humanos, são interpretados como uma cor só. Faça um teste: pegue uma lupa e veja algum tipo de material impresso. Em jornais, a visualização da retícula é mais fácil, pois a qualidade da impressão é geralmente menor.
Fonte: http://design.blog.br/
Confira também nossa matéria sobre cores pantone

 

 

 

mar
13

A Sinalizze! Gráfica e impressão Digital

Por admin  //  Institucional  //  Sem comentários

Sinalizze Alto da Quinze em Curitiba

Estabelecida em Curitiba, no bairro Alto da XV desde 2005, a Sinalizze! atua no segmento de impressões Offset, digital de banners e adesivos em pequenos, médios e grandes formatos. Também trabalhamos com recorte eletrônico de adesivos com até 1,37 de largura sem emenda! Conheça nossos serviços, acesse nosso site www.sinalizze.com.br

 

 

 

Visão

Ser o melhor provedor de soluções para os nossos clientes.

 Missão

Ter uma equipe capacitada mantendo o foco no cliente com organização planejada, estruturada e inovadora, em permanente crescimento.

 Valores

Respeitar o cliente, o fornecedor, a empresa e os profissionais. Ter agilidade na comunicação, nas respostas e nas soluções. Compreender e cumprir a necessidade de todos.

 Princípios

Ouvir, ousar, cumprir o prometido e conviver com os desafios.
www.sinalizze.com.br ( todos os direitos reservados).

mar
13

Sinalizze Blog

Por admin  //  Institucional  //  Sem comentários

Inauguramos nosso blog!

Tá bom, demoramos muito. Com tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo, a gente tinha ficado na dúvida se usava facebook ou um blog pelo WordPress (pra ganhar agilidade) ou se criávamos um próprio, aproveitando o sistema do site. Mexe daqui, mexe dali, resolvemos apostar na agilidade e fizemos no WordPress (Continuamos no Facebook), até pra não dividir as forças com o site, que tá dando um trabalhão mas tá ficando beleza pura!

Então, aqui estamos nós inaugurando nosso blog do Sinalizze! . É por aqui que vamos atualizar nosso “status”: a quantas anda o projeto, quando colocamos no ar, o que anda sendo feito , novidades e outras coisinhas.

É isso. Sejam bem vindos!