Procurando artigos de "março, 2012"
mar
27

Enviando Arquivos Gigantes de Graça (Até 2 GB)!

Mais um ótimo site para enviar aquivos gigantes e de graça (até 2gb). Super fácil e em vários idiomas (incusive portugues). Muito legal!!!

https://www.wetransfer.com/

Abs

Fabio
www.sinalizze.com.br

 

mar
24

Problemas para enviar arquivos grandes?

Oi Amigos, bom dia!, ontem me deparei com uma dificuldade  pelo qual muitos clientes da nossa loja passam e por falta de informação acabam tendo que se deslocar até nós somente  para enviar um arquivo que será impresso, e acabam perdendo um bom tempo que hoje em dia é preciosíssimo.  Com base nessas dificuldades, lá vai uma grande dica!!!

Um probleminha comum hoje em dia, é o envio de arquivos grandes (em qualquer formato) com mais de 20MB por e-mail, a maioria dos servidores tem esse limite para mensagens com anexos e acaba atrapalhando um pouquinho a vida de quem como eu manda arquivos pesados diariamente e muitas vezes não tem outra opção, e tem de  fazer milagres com MSN e outros programinhas que não são tão seguros e confiáveis, porém tem uma boa alternativa que sempre que preciso e uso uso é o SendSpace, nele você envia arquivos com até 300MB sem precisar fazer cadastro algum de maneira muito fácil e prática.

Neste site você consegue fazer o upload de arquivos com até 300Mb seja qual for a sua extensão. Ao inserir o arquivo o site te retorna o link onde ele pode ser baixado por qualquer pessoa e um outro link onde você pode deletá-lo do servidor, e o melhor não precisa fazer cadastros quilométricos para enviar um simples arquivo, só inserir email do remetente e destinatário, esperar o arquivo ser “Upado” e pronto… o link está prontinho para download.

Realmente acho o SendSpace muito prático e útil e o recomendo para quem precisa enviar a alguém um arquivo grande demais para ser enviado por e-mail.

Site: www.sendspace.com

 

Mais uma dica exclusiva do nosso blog.
Um Abração!
Fabio de Liz

Acesse nosso facebook e cofira todas as dicas de quem entende….
www.facebook.com/sinalizze

 

 

 

mar
21

Regras básicas para montar um cartão de visitas!!!!

Curitiba –  PR
O cartão de visitas é a sua imagem profissional. Portanto, é esperado que você dedique o mínimo de atenção no ato de entregar o cartão ou de planejar a confecção de um novo.

Não é recomendável tentar atualizar seu cartão na hora de entregá-lo. Rabiscar informações e escrever novos dados podem demonstrar um pouco de desleixo, já que não foi reservado um tempo anterior para organizar a ferramenta que o representa.

“Acabou de mudar de telefone? Corra até a gráfica e faça outro cartão. Escrever no cartão é justificável quando o profissional se encontra em uma viagem e é necessário escrever o hotel que está hospedado”, explica. Mas o deslize não param por aí. Veja outros erros clássicos na hora de fazer um cartão de visitas.

Confira abaixo algumas dicas sobre cartões de visitas:

Dica 01 – Faça de maneira Profissional

Vá a uma gráfica e procure um designer, se necessário. Evite ao máximo usar cartões impressos em casa. Caso você não tenha experiência em fazer cartões, o amadorismo pode ficar evidente.

Dica 02 – Seja Claro e Básico

Nome completo, cargo ou profissão, telefone, fax, e-mail e site. Caso sua empresa tenha um logotipo que representa a marca, não se esqueça de inclui-lo.

Não há necessidade de preencher todo o espaço do papel com outras informações. O objetivo do cartão de visitas é facilitar a vida de quem quer encontra-lo.

Dica 03 – Impressão dos 2 lados – Frente e verso

O cartão impresso frente e verso pode ser prático para profissionais que precisam incluir outros dados seus ou a logomarca de revendedores.

Dica 04 – Sua  Apresentação

Para nós que estamos acostumados a produzi-los, o cartão de visita clássico pede cores básicas. Já a cor da letra deve contraste com a cor do fundo do cartão, que facilita a leitura. Outra recomendação é não abusar de fotos, pois a intenção não é fazer um panfleto com propaganda (pelo menos não no cartão de apresentação).

Caso a criação e cores faça parte da rotina da sua profissão, caso seja um designer, por exemplo, a criatividade não deve ser medida. Lembre-se que a elaboração do design de um cartão deve combinar com seu tipo de negócio.

O tipo de papel também deve ser levado em conta, utilize um de gramatura mais resistente.

Dica 05 – Revise e Revise novamente!

Erros de português são inadmissíveis, então dedique um tempo para que nenhuma vírgula saia errada. Ou peça auxílio a outras pessoas. Lembre-se que o designer digita vários materiais por dia e como qualquer ser humano também erra!!!

Dica 06 – Acondicionamento

Um porta cartão é bem vindo tanto para guardar cartões de visitas novos quanto para arquivar os que você recebe ao longo de reuniões ou eventos de trabalho. Entregar um cartão todo amassado e sujo é chato né?

Fonte: Revista Exame
Revisão: Sinalizze! Bureau Digital

 

mar
20

O que são cores Pantone

Após falar sobre o sistema de cores CMYK, tá na hora de falar um pouco sobre essa tal escala de cores Pantone. Entenda o que é, por que a Pantone é tão famosa e por que é tão utilizada na indústria gráfica.

O Pantone, ao contrário do que muitos pensam, na verdade é uma empresa e não marca de tinta. Fundada em 1962 em New Jersey, Estados Unidos, a Pantone Inc. é famosa pela “Escala de Cores Pantone” (“Pantone Matching System” ou PMS), um sistema de cor utilizado em uma variedade de indústrias especialmente a indústria gráfica, além de ocasionalmente na indústria têxtil, de tintas e plásticos.

Enquanto o processo CMYK é o método padrão para impressão da maioria dos materiais do mundo, o sistema Pantone é baseado em uma mistura específica de pigmentos para se criar novas cores. O sistema Pantone também permite que cores especiais sejam impressas, tais como as cores metálicas e fluorescentes.


Pantone é uma empresa, e não marca de tinta

Mas por que a Pantone tornou-se sinônimo de cor? Simples, há mais de quarenta anos a indústria americana de tintas Pantone desenvolveu um sistema numérico de cores de tintas e conseguiu manter uma alta regularidade e padrão na produção destas. Assim, sem nomes regionais ou de aplicação restrita, tornou-se muito mais confiável falar-se em números, que, não são ou estão sujeitos a subjetividade humana do que em nomes, os quais variam e denominam diferentes coisas de lugar para lugar.

Enquanto que a maior parte das cores do sistema Pantone esteja além da gama de cores reproduzíveis pelo CMYK, as que podem ser simuladas pelo sistema de quatro cores (CMYK) são marcadas como tais nas guias da empresa.

São basicamente dois os tipos de produtos desenvolvidos pela empresa, sem contarmos os softwares e equipamentos: os leques ou escalas e as amostras destacáveis. Os leques/escalas são guias de referência rápida que trazem o número da cor e como obtê-la através do método de impressão CMYK, tendo como grande diferencial sua portabilidade e fácil manuseio. Já as amostras destacáveis são derivadas destas escalas e tem por objetivo a comunicação precisa e inequívoca da cor bem como a montagem da identificação visual da empresa/cliente.

É importante lembrar que estes produtos, além de serem guias práticos para formulação e obtenção de cores também são utilizados, na grande maioria das vezes, como referência em áreas anexas e correlatas a outras que a utilização de forma direta. Uma vez de posse da escala e do número que seu cliente especifica, o fornecedor pode identificar corretamente a cor desejada e desenvolver mecanismos para obtê-la.

Entretanto, muitas vezes o processo ocorre de forma equivocada e inversa, onde o usuário desenvolve seu trabalho no computador e lá escolhe a cor desejada, sem levar em conta que, o que está sendo visualizado são luzes cuja gama de possibilidade é infinitamente maior do que as possibilidades de impressão gráfica.

Muitas vezes, com seus monitores e impressoras descalibrados, ao apresentar e vender sua idéia ao cliente mostrando-a no monitor ou impressa através destas impressoras, estes profissionais irão se deparar com um resultado nada agradável, pois irão se utilizar da numeração Pantone obtida no software usado, da referência do monitor ou impressora descalibrados, e de gráficas que muitas vezes não utilizam tintas de qualidade para imprimir seus trabalhos. O final da história todos conhecemos: insatisfação geral – trabalhos devolvidos, prejuízos para todos e adjetivos ou qualificações desfavoráveis.

Para uma correta utilização dos produtos Pantone, tanto criadores, gráficos, designers, engenheiros de produtos e outros, devem primeiramente escolher a cor que desejam em suas escalas atualizadas. Uma vez escolhida, a cor deve ser aplicada e tratada independente do resultado visualizado na tela ou na impressora de “escritório”. Ao se mandar o trabalho para o fotolito ou diretamente para a gráfica, informe a cor utilizada ou os valores CMYK que deseja obter como resultado.

Uma cor Pantone pode ser facilmente identificado usando-se um onta-fio ou uma lupa. Ao contrário do sistema CMYK, não haverá retícula visível e a cor será chapada.

Fonte: http://design.blog.br
www.sinalizze.com.br

 

 

 

mar
20

O que é CMYK e pra que serve?

As quatro letras CMYK são as mais importantes no mundo do design gráfico e impressão em geral. Essas letras representam o sistema de impressão atual e todo designer deve saber o que significa.

CMYK é a abreviação para as cores ciano, magenta, amarelo e preto. O termo advêm do inglês “Cyan“, “Magenta“, “Yellow” e “Key” (ou “chave”).

O acrônimo CMYK têm a letra “K” no final em vez de “B” (para “black“) por dois motivos: um deles é por causa que, no passado a chapa que continha a cor preta era chama de “key plate” ou “chapa chave” pois era geralmente a chapa com maior detalhe artístico ou “informações chave”. O segundo motivo é para que seja evitado a confusão com o outro modelo de cor popular – o RGB. RGB significa “Red, Green, Blue” (vermelho, verde, azul) e é como monitores e TVs representam a cor. E embora o termo “key” não seja mais usado hoje em dia, para evitar confusão com a letra “B” do RGB, o acrônimo CMYK continuou inalterado.

Embora as cores ciano, magenta e amarelo quando misturadas formam o preto, esse preto é tido como “insatisfatório” e “imprático em certas ocasiões”. Estas ocasiões ocorrem quando existe uma predominância de preto na imagem, e as três cores juntas podem enrugar o papel (por excesso de líquido) atrasando a secagem, Além do mais, utilizar tinta preta é menos caro do que utilizar 100% de cada uma das 3 cores.

***Um impresso visto de perto. Note as retículas com as 4 cores.

O sistema CMYK é usado na impressão em cores com tinta, ocultando certas cores quando impresso em um fundo branco (ou seja, absorvendo ondas de luz particulares). Este modelo chama-se subrativo pois a tinta “subtrai” luminosidade do branco. A combinação das quatro cores do CMYK podem reproduzir toda a principal gama de cores do espectro visível, porém não todas as cores existentes do mundo (embora o sistema CMYK possa imprimir milhões de cores diferentes).

Identificar a escala CMYK em um impresso pode ser feito com uma lupa ou um conta-fio. Caso o impresso seja feito de pequenas retículas das quatro cores, geralmente dispostas em ângulos padrões, pode se ter certeza que foi impresso em CMYK.

Os “pontos de cores CMYK” que aparecem nas imagens têm ângulos definidos, e formam um padrão. Dependendo de quantas cores são usadas e da preferência do operador da máquina, geralmente os “pontos” são impressos em um dos ângulos definidos:

Ângulos nos quais as cores podem ser impressas

Esses “pontos”, quando vistos pelos olhos humanos, são interpretados como uma cor só. Faça um teste: pegue uma lupa e veja algum tipo de material impresso. Em jornais, a visualização da retícula é mais fácil, pois a qualidade da impressão é geralmente menor.
Fonte: http://design.blog.br/
Confira também nossa matéria sobre cores pantone

 

 

 

mar
15

Dicas para um cartão de Sucesso!

Dicas

Seu cartão de visitas  é muitas vezes a primeira impressão que um potencial cliente tem com sua empresa. O projeto de cartão e uma mensagem irá determinar se ele é jogado no lixo ou arquivado para contato posterior.   O tamanho de seu cartão de visitas deverá estar em conformidade com o tamanho tradicional de 9×5 cm no máximo, caso o tamanho exceda o mencionado não caberá na carteira ou a maioria das cartoneiras convencionais.

A qualidade do papel será determinante para que o cliente veja o cuidado que você tem com sua empresa ou negócio, passando credibilidade e direcionando seu público.

Cores: Cartões coloridos pode adicionar uma imagem mais profissional, porém, muita cor pode poluir, há sempre que considerar o bom senso do designer e do cliente.

Seu cartão de visita deve dizer claramente às pessoas o serviço que você presta, não acrescente mensagens confusas que dificultem a compreensão e façam com que seu cartão seja descartado pelo potencial cliente.

Imagens: O seu cartão deve coincidir com a sua imagem comercial. Se você é um designer, em seguida, o cartão deve ser criativo, ou, opte por um cartão clean  sem estar confuso com imagens que não condigam com sua área comercial.

Tamanho da fonte: Não deixe seu cartão repleto de informações, espaços em ‘‘branco’’ no cartão deixam a mensagem mais fácil havendo assim maior absorção. Textos demais forçam seu cliente a ‘‘ apertar’’ os olhos o que não é nada agradável.

Informações para contato: Seus clientes ou potenciais clientes devem dispor de todos os meios para contatá-lo com facilidade. Inclua vários meios de comunicação: telefone, fax, e-mail, site e outros de sua preferência. Falta de informações de contato coloca o seu cartão no lixo.

Você só tem uma chance de fazer uma grande primeira impressão. Certifique-se de investir no melhor projeto de cartão que você possa pagar. O cartão de visita é a sua apresentação para um cliente em potencial, pense nisso!

Essas são dicas de quem é especializado em cartões de visita em Curitiba
Tialita Souza
Diretora de Arte
www.sinalizze.com.br
41 3362-2532
www.facebook.com/sinalizze

 

mar
13

A Sinalizze! Gráfica e impressão Digital

Por admin  //  Institucional  //  Sem comentários

Sinalizze Alto da Quinze em Curitiba

Estabelecida em Curitiba, no bairro Alto da XV desde 2005, a Sinalizze! atua no segmento de impressões Offset, digital de banners e adesivos em pequenos, médios e grandes formatos. Também trabalhamos com recorte eletrônico de adesivos com até 1,37 de largura sem emenda! Conheça nossos serviços, acesse nosso site www.sinalizze.com.br

 

 

 

Visão

Ser o melhor provedor de soluções para os nossos clientes.

 Missão

Ter uma equipe capacitada mantendo o foco no cliente com organização planejada, estruturada e inovadora, em permanente crescimento.

 Valores

Respeitar o cliente, o fornecedor, a empresa e os profissionais. Ter agilidade na comunicação, nas respostas e nas soluções. Compreender e cumprir a necessidade de todos.

 Princípios

Ouvir, ousar, cumprir o prometido e conviver com os desafios.
www.sinalizze.com.br ( todos os direitos reservados).

mar
13

Sinalizze Blog

Por admin  //  Institucional  //  Sem comentários

Inauguramos nosso blog!

Tá bom, demoramos muito. Com tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo, a gente tinha ficado na dúvida se usava facebook ou um blog pelo WordPress (pra ganhar agilidade) ou se criávamos um próprio, aproveitando o sistema do site. Mexe daqui, mexe dali, resolvemos apostar na agilidade e fizemos no WordPress (Continuamos no Facebook), até pra não dividir as forças com o site, que tá dando um trabalhão mas tá ficando beleza pura!

Então, aqui estamos nós inaugurando nosso blog do Sinalizze! . É por aqui que vamos atualizar nosso “status”: a quantas anda o projeto, quando colocamos no ar, o que anda sendo feito , novidades e outras coisinhas.

É isso. Sejam bem vindos!

mar
8

Olá, mundo!

Por admin  //  Institucional  //  1 Comentário

Bem-vindos ao Blog Oficial da Sinalizze! Bureau Digital. Este blog foi criado com o intuito de aproximar você nosso clientes, parceiros, fornecedor e amigo. Vão nos perguntar porque o primeiro post, tem o título de “Olá, Mundo!”, isso você pode perguntar a qualquer pessoa que estuda informática ou alguma linguagem de programação. “Hello World!” ou “Olá Mundo!” é a primeira frase que todo programador experimenta como um símbolo de sucesso. E nada mais justo que iniciar o nosso blog com esse dizer de sucesso!